Família Andrade volta a fazer história nas AFN 24 Horas TT Vila de Fronteira

O AC Nissan Proto #22 de Alexandre Andrade, Cédric Duple e Yann e Thomas Morize foi o vencedor das AFN 24 Horas TT Vila de Fronteira. A equipa liderada por Mário Andrade, que mais uma vez trocou o lugar de piloto para ser, em exclusivo, o team manager da estrutura luso-francesa, conseguiu o quinto triunfo em 19 edições da maratona realizada na vila alentejana. Alexandre Andrade conquista a sua quarta vitoria e iguala o seu pai como os pilotos com mais vitórias neste desafio que começou em 1998.

Numa prova marcada pelas constantes alterações climatéricas, um dado novo face às duas últimas edições, o primeiro líder foi o MMP Evo #17 de Ricardo Porém, Alejandro Martins, Pedro Grancha e Paulo Rui Ferreira. Contudo, o quarteto luso foi forçado a parar para resolver um problema eléctrico no protótipo ao fim de uma hora de corrida e afundou-se na classificação. A partir daí, a luta pela vitória ficou reservada a estruturas gaulesas e ao conjunto de Mário Andrade.

A equipa que venceu a edição de 2015 esteve constantemente entre os melhores mas não aguentou o andamento do AC Nissan Proto. A partir da 12ª hora, o Sadev Oryx #1, pilotado por Francis, Pierre e Louis Lauilhe e Stéphane Barbry (que também procurava o quarto triunfo em Fronteira) ocupou o segundo posto que manteve até à bandeirada de xadrez. No último lugar do pódio ficou o Rivet RM Sport de José Castan, Anicet Garicoix, Vincent Demonceaux e do actual campeão francês de resistência TT, Benjamin Bujon.

“É um grande prazer vir a esta prova. Foi uma vitória muito dura na corrida do ano. Quando se tem a melhor equipa, os melhores mecânicos e os melhores pilotos, tudo funciona”, disse Alexandre Andrade que acabou a edição de 2016 das AFN 24 Horas TT Vila de Fronteira com104 voltas dadas ao circuito de 17 quilómetros, o que perfaz um total de quase 1800 quilómetros. Para o responsável da equipa, Mário Andrade este foi um dos “triunfos mais difíceis. Foi a punho”, afirmou sem esconder a felicidade por ver o seu filho juntar-se a si como os pilotos mais vitoriosos em Fronteira. No final, Alexandre Andrade deixou a garantia: “Enquanto esta prova se realizar, nós estaremos cá.”

A melhor equipa totalmente portuguesa fez a festa a dobrar. Porque terminou em quinto à geral e porque garantiu a vitória no Desafio Mazda. O CX Proto #38 de Etelvino Carvalho, Bruno Rodrigues, Jorge e Marco Cardoso tinha como principal objectivo trabalhar para que Etelvino Carvalho reconquistasse o troféu da competição organizada pelo importador do construtor japonês e este foi alcançado. O estatuto de melhor formação totalmente lusa e um lugar entre os cinco primeiros foram as cerejas em cima do bolo.

Na categoria T2, reservada aos veículos mais próximos das viaturas de série, foi a Nissan D22 #5 de Alexandre Franco, Bruno Sá, Filipe Carvalho e Sérgio Vitorino que venceu. A equipa conseguiu, ainda, terminar entre os dez primeiros, com o nono posto absoluto. Na promoção C, a Nissan Navara #60 de Bruno Oliveira, Pedro Silva, Alexandre Ferreira, Hélder Marques foi a mais forte e acumulou a vitória na classe com um sexto lugar à geral. Em Promoção A, destaque para o triunfo da Nissan Navar #81 de Bruno Baptista, Carlos Pereira e Pedro Dias, enquanto na Promoção B, os vencedores foram Humberto Costa, Luís Gonçalves e Paulo Rebelo com o Datsun SSS #84.

27 de Nov de 2016

 

Bookmark and Share

 

Patrocínios